Jovens de Belo Horizonte se articulam para garantir mais atenção dos poderes públicos


Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), até o dia 11 de Agosto de 2011, será comemorado o Ano Internacional da Juventude. Para marcar essa iniciativa, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Jovem), CDL Jovem, Grupo de Percussão Solidariedade, Movimento de Juventudes Eai!?, dentre outros movimentos sociais participaram dia (30/03), juntamente com o vereador Daniel Nepomuceno(PSB), de um evento no Plenário Amynthas de Barros, Câmara Municipal de Belo Horizonte.

“Nada mais simbólico e importante do que estabelecermos reflexões e metas voltadas à juventude de Belo Horizonte num momento em que o planeta se propõe a celebrar a força dos jovens e a pensar na construção de um presente e num futuro melhor para toda humanidade”, disse o vereador Daniel Nepomuceno (PSB).

Participaram do encontro também o subsecretário de Esportes da Secretaria de Estado de Esportes e Juventude de Minas Gerais, Alexandre Massura, o coordenador do Projeto Rede Pela Paz da Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte, Ismayr Sérgio Cláudio, a gestora do Centro de Prevenção à Criminalidade da Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais, Juliana Mourão Mendes, dentre outras autoridades.

De acordo com o vereador Daniel Nepomuceno um dos fatores que motivaram a reunião foi a determinação de seu mandato de trabalhar políticas públicas para a juventude de maneira democrática. “Precisamos saber o que está sendo feito pela juventude em BH e que políticas existem para os jovens os jovens.”

Ao reafirmar que o jovem precisa de espaço para falar, apresentar suas ideias, e participar, Nepomuceno informou sobre a criação de um Centro de Referência Regional da Juventude, projeto desenvolvido pelo seu mandato em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte e o Movimento de Juventudes Eai!? “Vamos precisar também do apoio de todos, OAB, CDL, órgãos públicos dos governos estadual, dentre outros atores sociais”, disse.

O subsecretário da Juventude da Secretaria de Estado de Esportes e Juventude de Minas Gerais, Gabriel Souza Marques de Azevedo, destacou a importância do governo enxergar a juventude de maneira mais atenta. “Deparamos-nos hoje com jovens que questionam o tempo todo e precisamos chamá-los para o debate. “Ser jovem é uma situação extremamente complexa, São ambições e sonhos que precisam ser trabalhados.” Falou da proposição do governo Anastasia de criar o “Observatório da Juventude”, um projeto ambicioso que visa condicionar o jovem a fazer a diferença na educação, no meio ambiente, na saúde e em outras frentes.

Gestora do Centro de Prevenção à Criminalidade da Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais, Juliana Mourão Mendes, pontuou sobre a relevância da prevenção à criminalidade e disse que o jovem está hoje muito envolvido com a questão da violência não somente como autor, mas também enquanto vítima. “São situações que exigem mais do que acompanhamento e atendimento psicológico, pois requerem uma mudança de atitude”, explicou.

Coordenador do Projeto Rede pela Paz da Secretaria Municipal de Educação de BH), Ismayr Sérgio Cláudio, abordou sobre o Programa Rede pela Paz nas Escolas, que tem o propósito de trabalhar a juventude em parceria com diversos atores da sociedade organizada. “Nosso objetivo é construir uma estrutura de paz e tolerância visando ações nas escolas e na comunidade escolar.” O projeto nasceu em 2004 a partir de ações do Programa Escola Aberta, que já se encontra implantado em 131 escolas municipais envolvendo cerca de 110 mil pessoas com oficinas diversas, além de jovens voluntários.

Por sua vez, o presidente da OAB Jovem Minas Gerais, Fabrício Souza Cruz, parabenizou a atitude do vereador Daniel Nepomuceno de convocar a juventude e mobilizá-la para o debate. Ressaltou a proposta desenvolvida pela entidade no sentido de levar a estudantes de escolas públicas do estado noções de direito e deveres através de palestras.

O coordenador do Programa de Ciência, Tecnologia e Juventude da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia de Minas Gerais, Roberto Tross, também ressaltou a iniciativa do vereador Daniel Nepomuceno, historizando um pouco sua empreitada em defesa dos Direitos Humanos. Lançou um desafio: o que os jovens farão no Centro de Referência que acaba de ser anunciado pelo vereador?. Precisamos deixar várias questões de lado e trabalhar em torno de políticas públicas enquanto espaços de articulação para a transformação e a inclusão sociais. “Precisamos deixar de encarar o jovem como um problema, e inseri-lo como parte da solução. Nesse sentido, esse centro de referência vem em boa hora”, afirmou.

Também integraram a mesa de debates: vereador Vanderlei Dias (Câmara Municipal de Pedro Leopoldo), Ronnye Peterson Baia Antunes (Presidente do CDL Jovem BH), Mozart Emanuel Grossi (Ativista Jovem de Santa Luzia), Raquel Helen Santos Silva (Representante do React and Change "Reagir e Mudar"), Ródinei Páscoa Amélio e Samir Caetano Amim Jorge (Movimento de Juventudes Eaì!?), Maria Iracema Gomes (Professora do Centro de Ecologia Integral) e Júlio Jader Costa (Consultor PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento).

 

Fonte assessoria vereador Daniel Nepomuceno